1/15/2014

OH MY BLOG! Amo-te Mil Milhões



O Amo-te Mil Milhões (amo-temilmilhoes.blogspot.com), para mim, não é um blog qualquer. É a expressão mais pura e verdadeira de uma mulher e da sua arte, do seu talento natural de pôr amor nas coisas e tornar o mundo um lugar muito mais bonito. Acontece que há mais ou menos um ano acabei por descobrir, através do freecycle, que morávamos no mesmo lugar. Basicamente contactou-me para enviar livros para Moçambique e quando combinámos encontro descobrimos que morávamos no mesmo sítio. E não, o mesmo sítio não e a mesma cidade, a mesma terra ou até a mesma rua. O mesmo sítio é o mesmo prédio, o mesmo andar, na porta da frente!! What are the odds? Descobrimos que tínhamos filhas com a mesma idade, nascidas no mesmo mês, memórias semelhantes que nos marcaram e formaram e, mais importante ainda, eu descobri que há encontros na vida que são reencontros. Em que reconhecemos o outro como um dos nossos, em que não há muito a explicar ou a contar porque nos conhecemos bem, sem saber de onde. Com a Virgínia sinto-me assim. Como se tivéssemos vindo do mesmo sitio, e buscássemos um mesmo lugar.   
                                                                      
                                                                                                      
Imagem intercalada 1


Nome: Virgínia Otten
Idade: 37
Profissão: mãe/artesã a tempo inteiro



De que trata o teu blog?

É um blog muito pessoal que encontrou voz própria e por vezes já se escreve sozinho, o que dá muito jeito, como se pode calcular. Trata dos meus dias como mãe, como pessoa, onde partilho entrelinhas da vida pelas quais aqueles que por lá passam e se identificam tornam a voltar.  É lá também que exponho o meu trabalho, servindo de montra para o mundo.


Qual é a tua maior motivação para o manteres?

Acho que já não sei passar sem ele. É, sem dúvida alguma, uma grande janela que me faltou durante muito tempo. Através dele entro num mundo que me interessa, conheço pessoas com as quais me identifico, acompanho histórias que me inspiram. Ao longo do tempo apercebi-me que também eu sou capaz de inspirar e isso é, na verdade, inspirador (!). É essa a grande motivação: a de inspirar.

Já sentiste obstáculos ou algum ponto menos positivo nesta aventura de ter um blog?

Quando comecei o blog tinha o meu filho mais velho entrado para a escola e eu, apesar de dormir muito pouco,  tinha os dias organizados de forma a conseguir ser mãe, artesã e blogger. Agora, com uma bebé em casa continuo a dormir muito pouco e não consigo acabar nada daquilo que começo. Falta-me tempo para escrever, para fotografar, para criar, para enveredar por aqueles projectos que tanto quero pôr em prática. 
O ser reconhecida na rua também não me agrada muito, apanha-me de surpresa. Quando me apercebi que o que escrevia não era lido apenas por estranhos comecei a ter mais cuidado com aquilo que partilhava.  Também cheguei a pensar que deveria começar a arranjar-me melhor mas parece que foi sol de pouca dura.

O que aconselharias a alguém que está a começar um blog?

Sê tu próprio. Não sejas demasiado ambicioso. Não queiras dar para receber. Não copies fórmulas que te parecem perfeitas. Sê inspirador. Sê inspirador na tua imperfeição.

Vale a pena ter um blog?

Claro que sim. O meu ajudou-me a mudar o rumo da minha vida e trouxe até mim pessoas especiais que de outra forma talvez não tivesse vindo a conhecer.


7 comentários:

  1. Gosto muito deste blog e de quem o escreve ! :)

    ResponderEliminar
  2. ohhh.. as tuas palavras fizeram-me arrepios, querida Bidú! E é tudo verdade o que dizes em relação ao nosso reencontro, sinto o mesmo!! ♥♥♥

    ResponderEliminar
  3. gostei de ler. tb gosto muito do "amo-te mil milhões" :)

    ResponderEliminar